top of page

O Círculo Mágicko

O Círculo Mágicko (com K de Crowley) é um espaço determinado pelo adepto que proporciona proteção aos rituais e a quem estiver do lado de dentro, assim como para conter as diferentes energias para que não se espalhem para o ambiente ou evitando que energias externas adentrem ao local do ritual.

Além de proteção, proporcionam um ambiente com energias mais fluidas e controladas, maior conectividade com divindades e maior foco e concentração aos rituais, o que faz toda a diferença para um ritual perfeitamente executado.

O Círculo Mágicko pode, e aconselho sempre, ser usado em rituais para quaisquer fins, meditações, feitiços, exercícios diversos e qualquer atividade na arte, assim como também para estudos, tanto os estudos da arte quanto qualquer estudos em outra atividade que peça mais foco, dedicação e concentração.


Antes de qualquer coisa, devemos ter um bom domínio de Visualização e Manipulação de Energias, pois vamos ter que construir uma "bolha" forte, firme e constante que dure o tempo que for necessário para executarmos todos os procedimentos do ritual.

E antes de criarmos um Círculo de Proteção, devemos limpar fisicamente e preparar energeticamente o local, banindo quaisquer traços de energias que possam interferir em nossas práticas, para isso um Ritual de Banimento serve bem.

Pois bem, feito isso, vamos começar a construir o nosso Círculo de Proteção:

Para iniciantes que ainda têm alguma dificuldade ou falta de prática com a Visualização e Manipulação de Energias ou mesmo para grandes grupos, um truque bem simples e que dá até mesmo um toque mais "bonito" ao ritual é criar o círculo com algo físico indicando os limites onde o círculo energético ocorre. Esse círculo físico pode ser montado com giz, cristais, pedras, velas, areia, terra, folhas, galhos, ramos de ervas aromáticas, enfim, são várias possibilidades para auxiliar neste momento.

Tradicionalmente o círculo tem nove pés, cerca de 2,75m de diâmetro, que é ideal para rituais sozinho ou em dupla. Para um grupo maior como um Coven de 13 pessoas, três vezes esse tamanho é ideal, ou seja, 27 pés, cerca de 8,23m de diâmetro.

Porque nove pés? Nove é o número da potência lunar, o círculo é a própria manifestação do útero da Deusa.

Três vezes este valor resultará em 27 pés (2+7=9).

Depois da prática adquirida, esse círculo físico fica totalmente opcional, porém é bom que tenha o costume de fazer sem esse auxilio para manter sempre a técnica bem desenvolvida.

Há várias maneiras de se criar ou Fechar um Círculo de Proteção.


FECHANDO O CÍRCULO MÁGICKO

No centro do local, que você determinou e preparou para criar seu Círculo de Proteção e realizar seus rituais, você deve erguer mão de poder nos quatro pontos cardeais e baixá-la em direção aos seus pés visualizando uma parede energética se formando por onde passa com as mãos, formando uma bolha de energias. Neste momento você pode utilizar instrumentos de direcionamento de energias, como uma Varinha ou Bastão. Começando pelo ponto leste(sol-nascente) do círculo em formação e com suas mãos vá de cima da cabeça para baixo em direção aos seus pés enquanto verbaliza com firmeza e foco:

"Evoco-te ventos que sopram do leste até mim para que sustentem essas paredes em meu auxilio"

Volte-se para o norte e repita o processo.

"Evoco-te terras que sustentam o mundo do norte até mim para que sustentem essas paredes em meu auxilio"

Volte-se para o oeste e repita o processo.

"Evoco-te águas que fluem do oeste até mim para que sustentem essas paredes em meu auxilio"

Volte-se para o sul e repita o processo.

"Evoco-te chamas que aquecem do sul até mim para que sustentem essas paredes em meu auxilio"

(Porque ir do leste ao sul seguindo como em sentido anti-horário se eu quero evocar e atrair estes espíritos? Simples, aqui no hemisfério sul o Sol faz o caminho no céu indo em sentido anti-horário em relação aos ponteiros de um relógio. Então para este hemisfério os movimentos de espirais, evocação, banimento e outros são "invertidos" em relação ao padrão tradicional europeu/inglês).


Agora na borda do Círculo de Proteção, fique na posição Leste e caminhe em direção ao norte, ao oeste, ao sul e retornando à leste girando por toda a borda, dando uma volta completa enquanto verbaliza uma evocação ao Deus: Qual face será evocada é o coven ou você mesmo que decide de acordo com o que pratica.

"Grande Deus, Senhor dos bosques e dos animais, da arte e da vida, evoco-te para guiar meus passos e minha mente neste ritual. Com sua força fecho e selo este círculo de energia indestrutível e impenetrável."

Siga para a posição norte e faça o mesmo procedimento com a evocação da Deusa:

"-Grande Deusa, Senhora da vida e dos mistérios, evoco-te para guiar meus passos, evoco-te para guiar meu coração e me auxiliar neste ritual. Com sua força sou protegido e abençoado."

Na posição oeste repita a evocação da Deusa e na posição sul repita a do Deus. Finalize retornando ao centro do Círculo Mágicko e verbalize: "-Crio agora este círculo com (diga o instrumento usado, se o usou) para minha proteção. Abençoo este local e determino que aqui seja, por agora, um portal entre dois mundos. A energia aqui presente não sairá deste círculo e fará de mim a fonte canalizadora. O círculo feito por mim na presença sagrada dos deuses esta fechado e só por mim será aberto."

Neste momento você pode seguir o ritual ou o seu planejamento normal, o círculo ficará erguido até que você o desfaça.

ABRINDO UM CÍRCULO MÁGICKO

Após terminar seu ritual é hora de desmontar essas paredes energéticas e redirecionar essas energias e a presença dos deuses de volta ao seu local de origem. Como de costume na magia, para desfazer algo é só seguir os passos do final para o início com movimentos e verbalizações de banimento.

Comece agradecendo e banindo os deuses e girando para o sentido oposto de quando criou o círculo, indo de sul, oeste, norte e leste.

No ponto sul dê uma volta completa e verbalize visualizando:

"Senhor dos bosques e da vida, sou grato pela proteção e direção neste ritual. Despeço-me agora de sua presença, derrube essas paredes e retorne ao seu local." e visualize energia do círculo se dissipando e retornando para a natureza de onde veio.

Na seguinte posição, oeste, de uma volta completa e verbalize:

"Senhora da vida e dos mistérios, sou grato pela proteção e direção neste ritual. Despeço-me agora de sua presença, derrube essas paredes e retorne ao seu local."

Repita o banimento da Deusa na posição norte e do Deus na posição leste.


Retorne ao centro do círculo e agora volte sua mão receptiva aos pontos cardeais e faça os banimentos dos elementos:

Ao sul: "Chamas que aqueceram este ritual, retornem à sua fonte."

Ao oeste: "Águas que fluíram neste ritual, retornem à sua fonte."

Ao norte: "Terras que sustentaram este ritual, retornem à sua fonte."

Ao leste: "Ventos que movimentaram este ritual, retornem à sua fonte."


Finalize verbalizando:

"Desfaço-me deste círculo agora com (diga o instrumento usado, se usou) e minha vontade.

O local esta abençoado mas o portal entre os mundos agora não mais existe.

A energia é dissipada por mim e pelos deuses e agora não mais se concentra aqui.

O círculo que por mim e com o auxilio dos deuses foi fechado, agora esta aberto."

É comum usar uma forma de dissipação ou aterramento de energias neste momento, como palmas, bater o pé, o cajado ou cabo de vassoura firme no chão de modo a fazer vibração, como o som e vibração que transmuta essa energia e a faça circular com mais facilidade.

Após terminar os dizeres, pode desmontar tudo e desfazer o círculo físico no chão, se o fez.

Finalize o ritual com um banimento de rotina, como com qualquer ritual.

715 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Samhain

Beltane

Comments


Post: Blog2_Post
  • Telegram
  • Facebook
  • Instagram
  • Blogger
bottom of page